segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Letras e mais letras

Foto : Egidio Santos

Os cheques-livros oferecidos no Natal começam a ser trocados. Para já trouxe estes. Comecei por "A solidão dos números primos" de Paolo Giordano. Livro fantástico. Li-o em dois dias. Agora estou no "Meridiano de Sangue" de Cormac McCarthy. Uma boa maneira de começar o ano.

3 comentários:

Petra Maré disse...

Já li os dois e gostei,embora o "Meridiano de Sangue", seja um livro de sempre e para sempre.
Há um outro livro dentro do tema do "A solidão dos números primos" que é "Afastado" de Sadie Jones, Editora Civilização, mas que quanto a mim é mais profundo e mais conseguido que aquele.
Opiniões...

João Vasco disse...

Obrigado pelas sugestões. Bom ano

patologista disse...

Olá Petra Maré, Assim que possa sigo o teu conselho. No caso da "solidão dos números primos" fez-me lembrar um dos livros mais impressionantes que li até hoje que foi "O marinheiro que perdeu as graças do mar" do Mishima. Esse também é um livro intemporal.

João Vasco, um bom ano para si também.