sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

Janelas e Portas - 15 -

Foto : Egidio Santos
Mesão Frio, Setembro 2008
Era assim que eu queria acordar. Com uma vista destas. Abrir a janela, com o gelo das manhãs de inverno a ferir-me o rosto, e sentir o aroma das estevas misturado com o cheiro das lareiras. E ver o Douro, esse mundo imensamente belo.
Quem sabe, na reforma...

4 comentários:

hatmavalley disse...

pois também eu queria acordar com socalcos meus nos olhos!...

maria_arvore disse...

Essa paixão que tens pelo Douro não se reforma. Vive-se. :)

patologista disse...

Hatmavalley, bem-vinda a esta casa. Tenho de lhe agradecer o bom momento de poesia a que pude assistir (e fotografar) no Teatro de Lamego.

Maria, o Douro é a minha casa sentimental. Só o descobri aos 18 anos, mas é como se sempre lá tivesse vivido.

Ana disse...

O cheiro da lareira e o encanto pelas estevas, são gostos que partilhamos. As "minhas" serras são mais feitas de matos e penedias, embora os socalcos tenham os seus encantos, sobretudo quando o outono os pinta.