segunda-feira, 12 de maio de 2008

Irene Vilar

Foto : Patologista

Morreu hoje a escultora Irene Vilar. Nasceu em Matosinhos há 77 anos. Cruzei-me com ela por duas vezes para a fotografar no seu atelier. Discreta, sem muita paciência para ser fotografada, mas amável. As suas obras são fantásticas. Quem passeia habitualmente junto a o Rio Douro, no Porto, conhece o belissimo anjo que em boa hora aí colocaram. A estátua de Guilhermina Suggia, junto à Avenida da Boavista é extroardinária. Fica a sua obra para nos lembrarmos dela, mesmo que muitos não reparem no autor das esculturas.
Fica a promessa de aqui publicar em breve a imagem do anjo.

4 comentários:

João Borges disse...

caro Egídio

A Irene Vilar era excepcional tanto na escultura como em pessoa. Era amigo dela. Tive o prazer de ter a sua colaboração em 2 livros meus. A nossa amizade vinha de "longe". Do tempo em que na adolescência Irene Vilar era muito amiga da minha mãe. Viviam, quase vizinhas, na Rua Conde Alto Mearim, em Matosinhos.
Hoje despedi-me dela no velório. No seu peito, nas suas mãos tinha uma pequena folha com umas palavras escritas por ela: " Voltarei no orvalho de uma manhã de Sexta-feira Santa e Ele estará connosco para sempre".
O orvalho da manhã nunca mais será o mesmo.

patologista disse...

João, que sorte poder conviver de perto com alguém tão criativo. Conhecer a pessoa para além da obra.
Um abraço.

Talvez isto fique por ver disse...

Sempre gostei daquele anjo, na marginal do Douro, pelo qual passo algumas vezes de automóvel. Agora, vou passar a gostar ainda mais.
pf

Anónimo disse...

A Irene era minha tia-avó e hoje, ao navegar pela internet `procura de notícias sobre o 10 de Junho e a condecoração de que ela foi alvo, deparei-me com este blog. Muito obrigad pelas vossas palavras. É sempre gratificante ver o quantoa minha tia era apreciada por tantos...

Patrícia Vilar Correia